Assista aos filmes...

Loading...

Provérbios 3:1-4

"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Boas Férias!!!










Oi Blogueiros!



Vou atualizar meu blog não precisam me cobrar! Sabe por quê?
Porque agora estou de FÉRIAS!!!
Mas sabe como é professora apegada, já estou com saudade dos meus pequenos! Tomem cuidado nessas férias! Não quero ninguém tomando banho de mar sozinho e nem pensando que pode tudo nas férias.Cuidado! Quero ver TODOS em agosto!

Vou deixar um beijão especial para meus amados alunos:
  • Gabriel Silvestre 6ºA /PA

  • Víctor Varone 6ºA/PA

  • Bárbara Maranhão 5ºC/SB
  • Matheus Cardoso 6ºA/SB

  • Pedro Antônio 6ºB/PA

  • Bia 5ºB/SB

    Beijo bem grande!

Tia Gi




sexta-feira, 4 de junho de 2010

NASCEU O FILHO DO TIO MÁRIO!!!

PARABÉNS TIO MÁRIO!!! DEUS ABENÇOE SEU FILHO!
AGORA VAI DAR AULA CHEIRANDO A XIXI DE CRIANÇA!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
VAI SABER O QUE É ACORDAR DE TRÊS EM TRÊS HORAS...
E VOCÊ TRATE DE AJUDAR SUA ESPOSA VIU!

BEIJINHOS PRA VOCÊ MATHEUS!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Essa é para refletirmos!

Não há maior demonstração de insanidade do que fazer a mesma coisa, da mesma forma, dia após dia, e esperar resultados diferentes.

Albert Einstein











Escrito por Gisele Guerra

domingo, 11 de abril de 2010

VOCÊ SABE O QUE É O AMOR?


1 Coríntios 13

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
MEDITEMOS...
TEMOS AMADO?!

terça-feira, 2 de março de 2010

O TIO MÁRIO ESTÁ "GRÁVIDO"!!!

Vamos combinar de cada um comprar um pacote de fralda para darmos ao tio Mário, dia 08 de março (sede Seis Bocas) no horário da aula dele! Vai ser muito engraçado o tio Mário voltando para casa cheio de fraldas!!!
Quem vai participar pode deixar um comentário para confirmar!
Lembre-se de colocar sede, série e turma.
VAMOS AJUDAR O TIO MÁRIO!!!
PARTICIPE!!!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A Importância da tecnologia na educação

A tecnologia deve ser utilizada pelos educadores como um dos recursos facilitadores para o processo de aprendizagem, mas devemos ter consciência crítica, realista e futurista de que a tecnologia "surge" de nós e "volta" pra nós, somos as mentes controladoras e direcionadoras. Um professor que não acompanha as evoluções tecnológicas, infelizmente, deixa de conduzir e passa a ser refém de uma situação que vai além de um constrangimento em sala ou diálogo escolar, levando-o a falta de atualização para prosseguir com o processo de aprendizagem, tornando-se incapaz de lecionar.

Escrito por Gisele Guerra

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Conhecendo o Cérebro...

De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não
ipomtra em qaul odrem as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa
iprotmatne é que a piremria e útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto
pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é
poqrue nós não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.



Seque abaixo um vídeo muito interessante!

Para qual lado a bailarina está rodando?

Peça a opinião de amigos e observem juntos.

Na verdade a bailarina não roda! Se você observar olhando para o canto da tela de seu computador, verá pela visão periférica, que a bailarina não roda, seu cérebro que continua a projeção, dando a ilusão de que ela gira. Uns observam ela rodando à esquerda, outros à direita, outros dizem ver ela mudando de lado. Mas o interessante é que ela não roda!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Saiba a resposta certa para o seu aluno...

Tia deixa eu ir no banheiro?
R: Vai não! Eu não deixo nem você ir até lá quanto mais subir em cima dele!

Professora eu posso pedir a borracha?
R: Pedir pode, mas acho difícil ela responder!

Tia eu posso ir beber água?
R: Depende onde, quando e de quem!

Professora eu posso falar com a tia da coordenação?
R: Nunca proibi ninguém de falar com ninguém!

Tia Gi a senhora vai passar tarefa pra casa?
R: Não! Por que ela pediu foi?!

Tia Gi agente pode sair mais cedo?
R: Depende, se o chefe dele deixar!





quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Aos meus queridos alunos...



Estamos iniciando mais um ano letivo e espero que o ano de 2010 seja cheio de aprendizado, esperança, busca, realizações, livramentos e fé.Quero desejar a todos os meus alunos muito sucesso!


Quero que saibam que é um prazer passar mais um ano ao lado de vocês e conhecer novos alunos!Sintam-se abraçados!


Saibam que podem contar sempre comigo!


Beijos mil!!! :)
Gisele Guerra


sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O que é Hiperatividade?

A hiperatividade, denominada na medicina de desordem do déficit de atenção, pode afetar crianças, adolescentes e até mesmo alguns adultos. Os sintomas variam de brandos a graves e podem incluir problemas de linguagem, memória e habilidades motoras.
A criança hiperativa tem pelo menos seis sintomas do grupo à esquerda ou seis sintomas do grupo à direita por mais de seis meses. Eles aparecem, no máximo, até os 7 anos

Grupo 1

. Não consegue enxergar detalhes ou comete erros por descuido nas tarefas escolares ou em outras atividades
. Tem dificuldade de manter a concentração em tarefas ou brincadeiras
. Parece não ouvir o que se diz a ele (a)
. Não consegue seguir uma instrução até o fim e deixa de completar trabalhos escolares ou tarefas domésticas (mas a recusa não decorre de comportamento desafiador ou da falta de compreensão das instruções)
. Dificuldades em organizar tarefas e atividades
. Evita ou reluta em iniciar tarefa que exige grande esforço mental
. Perde com frequência objetos de uso diário, como material escolar e brinquedos
. Distrai-se com facilidade por estímulos externos
. Esquece atividades cotidianas

Grupo 2

. Inquietação constante (remexe as mãos ou os pés ou se contorce no seu lugar)
. Sai do seu lugar na sala de aula ou em outras situações em que deve permanecer sentado
. Corre sem destino ou sobe em cima de móveis e objetos
. Dificuldade em se engajar em uma atividade recreativa com tranquilidade. Está sempre em movimento, age como se estivesse ligado a um "motorzinho"
. Fala o tempo todo
. Começa a responder a perguntas que ainda não foram completadas
. Tem dificuldade em esperar sua vez em jogos ou situações em grupo, interrompe a conversa de outras pessoas

Problemas que podem ser confundidas com hiperatividade
. Autismo
. Depressão infantil
. Ansiedade
. Hipertiroidismo
. Dislexia
. Transtornos de aprendizagem
. Deficiência auditiva
. Epilepsia
. Transtorno obsessivo-compulsivo
. Transtorno bipolar ou mania
. Inquietação típica da idade
. Problemas familiares

Fonte: DSM-4 (Manual Diagnóstico e Estatística de Doenças Mentais)
"A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede."
Carlos Drummond de Andrade

"Felicidade é ter o que fazer, ter algo que amar, e algo que esperar."
Aristóteles

"A pior forma de desigualdade é tentar fazer duas coisas diferentes iguais."
Aristóteles

"A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las."
Aristóteles

"Não é fácil ter paciência diante dos que têm excesso de paciência."
Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Qual a verdadeira melhor conduta de um professor?

Vivemos hoje rodeados de pessoas que, egoístas, procuram sempre seus próprios interesses, em uma nação que a aparência da futura possibilidade de ser "grande", abafa a realidade de ser tão "pequena".A eterna e incansável busca da momentânea realização, muitas vezes agride os que estão a nossa volta e nos obriga a mascarar verdades doídas tornando-as em mentiras aceitáveis.Padronizar conduta é fingir não ver a hipocrisia social e estimular divisões de profissionais pensantes, questionadores, donos de convicções próprias.
É muito questionado hoje a afetividade professor e aluno, discutido a necessidade da afetividade como presença importante do desenvolvimento da aprendizagem, porém, não nos é esclarecido claramente como deve ser o tratamento afetivo e os seus limites.
Tratar o aluno com respeito, evitar acepção de pessoas e dialogar com ele fora do horário de aula não necessariamente retrata ou tão pouco afirma afetividade, são pré-requisitos para o educador, mas não caracteriza afetividade.
Para existência da afetividade é preciso sentimento.O afeto nada mais é do que a expressão do querer bem, na demostração da preocupação pela importância de outrem.
Alguns profissionais reprovam a conduta de uma professora abraçar ou tocar carinhosamente em seus alunos, justificam-se dizendo que é necessário ter ética, também não pode existir diálogos extra sala nem tão pouco o aluno ter o conhecimento de algo aparentemente desnecessário da vida do professor.
Defendo que a expressão afetiva não somente é caracterizada no toque físico, mas nas atitudes diárias que expressam também o sentimento.É mais do que o óbvio ter um bom senso para a utilização do toque físico!É preciso ter conhecimento das fases humanas para saber até onde essa ferramenta de expressão da afetividade pode ser utilizada.
A linguagem individualizada de encorajamento também é grande ferramenta para demonstrar afeto.O que não podemos como formadores de opinião é "amarrar" ou "receitar" a melhor conduta.Achismos de educadores conceituados não são regras, são opiniões.
Certo dia participei de uma palestra sobre educação, o conhecido palestrante abominou professores que contam ou compartilham algo de suas vidas para alunos, condenou a atitude como falta de ética profissional.Respeito, porém peço a chance de discordar.O professor precisa tornar comum seu conhecimento adquirido, certificando-se que utilizou bons recursos facilitadores e conseguiu atingir o processo de aprendizagem.Mas o educador precisa mais do que ser mensageiro, faz-se necessário ser professor, estimular, exemplificar, ampliar o espaço para críticas,por meio de assuntos transversais podemos conseguir o desejado.